Reportagem

EXCLUSIVO: BGS reduziu preço de espaços na Área Indie para patamar inferior a 2014

A organização da Brasil Game Show (BGS) reduziu o preço de 4 m² da Área Indie de R$ 3 mil para R$ 2,6 mil, afirmaram duas fontes ao Geração Gamer que só conversaram na condição de anonimato. A negociação ocorreu antes do fim do mês de janeiro de 2016 e envolveu um desconto de 40%. Ou seja, apesar do preço mais em conta, o setor de jogos independentes será cobrado em R$ 5 mil pelo mesmo espaço ao longo do ano.

bgs-1 Continuar lendo

Anúncios
Padrão
Notícia

Buckler Up!, da Big Green Pillow, é o vencedor do concurso Indie Speed Run

O jogo Buckler Up!, desenvolvido pela Big Green Pillow de Bauru, em São Paulo, foi o vencedor da maratona Indie Speed Run, que ocorreu no mês de outubro. O vencedor foi anunciado no dia 12 de dezembro e eles ganharam US$ 4 mil, mais de R$ 15 mil na conversão direta.

buckler-up Continuar lendo

Padrão
Notícia

IGN Brasil fará game jam em janeiro de 2016 com parcerias de grandes empresas

A versão brasileira do site IGN divulgou no dia 17 de dezembro que fará uma game jam oficial de criação de jogos indies brasileiros em janeiro do ano que vem, com data a ser definida. “As equipes, a data e o local do evento já foram escolhidos, e serão revelados em breve em um hotsite exclusivo aqui no IGN Brasil. Vale lembrar que esta Jam tem caráter competitivo, ou seja, as equipes estarão disputando um prêmio”, informa o editor Marcus Oliveira.

ign-game-jam Continuar lendo

Padrão
Opinião

Depois de um estreia tímida em 2014, Pavilhão Indie passa a existir de fato na BGS

No ano passado, o Pavilhão Indie da Brasil Game Show possuía apenas sete empresas, após ter prometido  a presença de 14 corporações nacionais. Em 2015, o espaço deixa a traseira do estande da Saraiva para ocupar um corredor considerável da BGS atrás da praça de alimentação, com 22 startups brasileiras. Os desenvolvedores indies passam então a existir.

area-indie-bgs Continuar lendo

Padrão
Notícia

Brasil Game Show aumenta “Pavilhão Indie” de 17 empresas para 22

A BGS 2015 divulgou, no final de setembro, que 17 empresas nacionais de jogos digitais estariam no evento, localizadas em 36 estandes em uma área cinco vezes maior do que no ano passado, quando a participação brasileira foi tímida. Neste começo de outubro veio a boa notícia: O número de companhias no chamado “Pavilhão Indie” subiu para 22.

Aritana, jogo brasileiro, foi premiado em evento pré-BGS/Foto: Pedro Zambarda

Aritana, jogo brasileiro, foi premiado em evento pré-BGS/Foto: Pedro Zambarda

Continuar lendo

Padrão