Notícia

Site brasileiro UOL Jogos é parte do Game Critics Awards da E3; entenda o que significa

Considerado como o maior site de games brasileiro dentro do maior portal de notícias do país, o UOL Jogos anunciou nesta quarta-feira (3) que fará parte do Game Critics Awars (GCA) da feira Electronic Entertainment Expo (E3). A equipe nacional fará parte de uma comissão de jornalistas que avaliará jogos dentro do maior evento de videogames que ocorre em Los Angeles, nos Estados Unidos. Mas o que isso significa?

uol-logotipo-1

Continuar lendo

Anúncios
Padrão
Notícia

Desenvolvedor do jogo brasileiro Aritana lançará livro sobre a cena brasileira de games

Pérsis Duaik, o diretor da empresa Duaik Entretenimento com seu irmão e desenvolvedor do game Aritana e a Pena da Hárpia, premiado na SBGames 2014, está escrevendo um livro sobre a cena brasileira de games. O livro se chamará “Verdades Ocultas sobre o Desenvolvimento Independente de Jogos Digitais”, está em revisão e aborda as falhas dos desenvolvedores nacionais em tirar os projetos do papel para transformá-los em jogos digitais de fato.

duaik-1

Foto: Divulgação/SBGames 2014

Continuar lendo

Padrão
Opinião

Não existem jogos sérios. Existem temas sérios para games

Por João Marcelo Beraldo*

Uns meses atrás foi anunciado mais um concurso do Sebrae para a criação de jogos sérios. Lembro que em um grupo de desenvolvedores de games brasileiros um ou outro fizeram piada, achando que “jogos sérios” fosse um termo sem sentido criado por alguém que não entende de jogo.

Foto: Adriano Agulló/Creative Commons

Foto: Adriano Agulló/Creative Commons

Continuar lendo

Padrão
Opinião

Final Fantasy VII, um autêntico épico cyberpunk. Ou seria eco-cyberpunk?

Este texto de opinião não trata exatamente sobre assuntos relacionados ao mercado brasileiro de jogos digitais. No entanto, é um texto sobre enredo de um jogo clássico, publicado originalmente em 17 de julho de 2011 no site Wii Are Nerds. Este material vai ao ar após a publicação desta excelente reportagem do site Kill Screen entrevistando o perfil de paródia no Twitter @ffvii_blazed. O texto de opinião do site norte-americano do dia 12 de janeiro de 2015 conclui que Final Fantasy VII “pertence a todos nós” e que suas memórias são imortais como clássicos da literatura do calibre de Hamlet, por exemplo. O jogo, no entanto, traz essa experiência no universo da diversão digital.

Um anti-herói, ex-membro de uma elite militar, vive em uma cidade futurista fazendo atos de terrorismo contra a corporação  que domina o mundo, a Shinra. Este é Cloud Strife. Um herói de guerra, também membro da SOLDIER, encontra uma entidade alienígena e acredita que será Deus na Terra. Seu poder ameaça toda a raça humana. Este é Sephiroth.

ffvii

 

Continuar lendo

Padrão