Reportagem

DASH Games 2 chega ao fim com jam e rodadas de negócios no Rio Grande do Sul

DASH Games chegou ao fim neste sábado (8) e foi um evento internacional de jogos digitais que fez parte da programação do CRIExp, desde quinta, 6 de outubro. O evento reuniu em Lajeado (RS) nomes importantes da indústria brasileira e internacional dos games, em uma programação variada de palestras e workshops.

Foto: Kao Tokio/Drops de Jogos

Foto: Kao Tokio/Drops de Jogos

Para o Presidente da Associação de Desenvolvedores e Jogos Digitais do Rio Grande do Sul – ADjogosRS, Caco Idiart, a meta inicial do DASH Games foi alcançada: fazer uma rodada de negócios de sucesso. “Precisamos muito disso e conseguimos fechar alguns negócios”, destacou. Para ele, além da desburocratização, o sucesso do matchmaking está relacionado à forma como o evento acolheu os convidados internacionais. “Eles sentiram que nós sabíamos quem era cada um deles, não tínhamos uma abordagem formal”, exaltou.

De acordo com o vice-presidente da Associação, Ivan Sendin, os encontros do Matchmaking ofereceram um ambiente de reuniões sem burocracia já que, ao contrário do padrão de muitos eventos, os desenvolvedores não precisaram pagar para fazer parte do encontro, assim como as reuniões não tinham um tempo limite. “As empresas se sentiram muito a vontade na sala de reuniões e sei que os encontros geraram alguns negócios, algumas conversas começaram aqui. Os publishers acharam o nível e a qualidade daqui muito boa, bem mais do que eles estavam esperando”, destacou Ivan, que também salientou que muitas empresas já demonstraram interesse em retornar na próxima edição do evento.

Equipe Reversal Mirror venceu o JAM DASH Games

Na tarde deste sábado foi conhecida a equipe vencedora do JAM Dash, competição que mobilizou três times na produção de um jogo, com temática surpresa, ao longo das últimas 48 horas. A equipe Reversal Mirror venceu a disputa, onde os desenvolvedores tinham que criar games com a temática “OK, vamos ao plano B”. O game criado pela equipe chama-se 87 Floppy Disks.

A Reversal Mirror é formada por quatro estudantes da UNISINOS, Rodrigo Bittencourt, 23, Nicolas Hoffmann, 22, Fernanda Batista, 24, e Vinícius Pereira, 20, que já participaram de outros desafios de formato Jam, mas venceram pela primeira vez. “Estamos bem satisfeitos porque dessa vez o jogo saiu bem como o planejado”, afirmaram eles. A premiação para a equipe foi um ano de associação na ADjogosRS.

Palestras e workshops fecharam último dia

O ciclo de palestras teve inicio às 14h, com o chefe evangelista da Chartboost na América Latina, Josh Curtis. Curtis ministrou a apresentação com o tema “Dominataing Influencer Marketing” onde trabalhou a ideia da importância dos desenvolvedores se aproximarem de youtubers. . “90% dos jogadores ativos vão, ao menos uma vez por semana, buscar novos jogos no Youtube”, afirmou Curtis. Para ele, os youtubers são as novas celebridades e já possuem mais influência sob a audiência do que grandes estrelas de outros meios. Às 15h foi a vez de Scott Humphries, produtor de jogos móveis com mais de 15 anos de experiência, que apresentou a palestra “March Of Mobile: The Evolution Of Mobile Games And What Lies Ahead”. “Os jogos mobile tem uma forma particular de pegar o que é antigo e tornar atual novamente”, destacou Humphries.

Às 16h, Pawel Miechowski apresentou a palestra “Business & Marketing em jogos”. “O marketing começa com o jogo. A sua primeira ideia sobre um jogo é o seu primeiro passo de marketing”, destacou. O DASH Games encerrou sua programação de palestras com Rami Ismail, Business & Development na Vlambeer. Em sua palestra sobre “O mundo Indie dos Jogos”, ele abordou os desafios que o mercado brasileiro de games enfrenta para se colocar como referência no mercado global. “Algumas barreiras como a posição geográfica e o idioma precisam ser contornadas pelos desenvolvedores se quiserem se colocar no mercado. Desafios que europeus e norte-americanos não precisam enfrentar, por exemplo”, destacou.

Além das palestras, o DASH Games contou com três workshops neste sábado. O primeiro deles foi ministrado por Pedro Zambarda e Kao Tokio, que mostraram aos presente como criar um press kit para imprensa voltado ao mercado de games. Na sequência foi a vez de Marcos Venturelli, que apresentou a aula “Tool-Driven Development: O processo de produção da Rogue Snail”. Finalizando a programação de Workshops, o DASH Games recebeu Bruno e Juliano, que apresentaram aos participantes alguns desafios do mercado móvel com a aula “Technical Challenges Of The Mobile Market”.

O DASH é promovido pela Associação de Desenvolvedores e Jogos Digitais do Rio Grande do Sul – ADjogosRS, entidade gestora do Arranjo Produtivo Local de Jogos Digitais RS – APL Games RS, e aconteceu inserido no CRIExp, evento de empreendedorismo e inovação. O evento contou com o apoio de SEBRAE e APL Jogos RS e teve realização de CRIExp e UNIVATES.

Geração Gamer viajou até Lajeado a convite da ADJogosRS para cobrir o DASH Games.

Acompanhe Geração Gamer no Facebook e no Twitter.

Anúncios
Padrão

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s