Opinião

SBGames volta para SP após duas bem-sucedidas experiências regionais; e pode repetir seu êxito

Simpósio Brasileiro de Jogos Digitais e Entretenimento Digital (SBGames) sempre foi, historicamente, um evento acadêmico no setor de games do Brasil. Após uma edição em 2013 na cidade de São Paulo, na Universidade Mackenzie, o simpósio se movimentou no ano seguinte para o Rio Grande do Sul. E lá, no coração de Porto Alegre, ocorreu uma transformação no maior evento do setor.

kellee-fallout-shelterO SBGames se transformou em 2014 num espaço para desenvolvedores de jogos digitais graças a participação da ADJogosRS. Ao lado de papers acadêmicos, o simpósio ganhou um show de premiações com exposições de títulos indies e participações internacionais. A venezuelana Kellee Santiago, criadora de Journey, Flower e até idealizadora do console Ouya, fez sua palestra e também avaliou os games brasileiros. Richard Dansky, roteirista de Splinter Cell, também fez tanto barulho quanto a desenvolvedora mulher que chamou a atenção de todos.

O evento do ano passado também teve um encontro histórico dentro da empresa Aquiris, instalada na PUCRS, que foi marcado por trocas de experiências entre diferentes tipos de startups de jogos digitais num encontro importante

Um ano depois do sucesso de Kellee, o SBGames manteve a qualidade e fez novamente a união dos desenvolvedores, mas desta vez pela primeira vez no Piauí – em Teresina – e novamente trazendo palestras internacionais. O idealizador do IGDA (International Game Developers Association), Ernest Adams, foi o primeiro nome anunciado para visitar essa edição de 2015 no nordeste.

O segundo nome foi Juan Pablo Lastra, um dos desenvolvedores de Fallout Shelter, título anunciado durante a E3 na primeira participação da Bethesda. Lastra apresentou-se na UNITE, maior evento da Unity no Brasil que também ocorreu em Teresina, e levou sua experiência de sucesso num produto gratuito mobile para os desenvolvedores brasileiros do simpósio.

Além de todas essas boas atrações, o SBGames elegeu jogos de boa reputação técnica e de público como seus melhores. No ano passado, Aritana e a Pena da Hárpia foi o vencedor de destaque entre os premiados, enquanto Chroma Squad recebeu o reconhecimento neste ano.

A edição de 2016 ocorrerá em São Paulo novamente, na USP. O sucesso regional do SBGames precisa se refletir nesta região.

E o sucesso do evento prova que um único evento não retrata o sucesso da cena brasileira de games. Ela deve se organizar de maneira descentralizada para gerar experiências diferentes e, muitas vezes, bem executadas.

Acompanhe Geração Gamer no Facebook e no Twitter.

Anúncios
Padrão

3 comentários sobre “SBGames volta para SP após duas bem-sucedidas experiências regionais; e pode repetir seu êxito

  1. Pingback: 10 novidades que mexeram com a cena brasileira de games – 12/12/2015 | Geração Gamer

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s