Notícia

Videogames podem descentralizar o desenvolvimento do Brasil, diz ministro Juca Ferreira

O novo ministro da Cultura do segundo governo de Dilma Rousseff, Juca Ferreira, afirmou no XXVII Fórum Nacional A Hora e a Vez do Brasil, no dia 14 de maio, que os videogames podem desconcentrar o desenvolvimento nacional, tirando o foco de outros setores que dominam a economia brasileira. “Estamos falando de um mercado na mais franca expansão em um mundo em crise, e para o qual ainda não nos organizamos para nele competir. [Games] é uma cadeia de produção que fatura mais que o cinema e que obtém o dobro do lucro que a música”, disse Juca na reunião.

juca-ferreira-games

O modelo para formar o mercado de jogos digitais no Brasil é a Cidade Multimídia em Montreal, no Canadá, de acordo com o ministro de Dilma. Para Juca Ferreira, o povo canadense criou rapidamente uma indústria de exportação de games e se tornou o terceiro país do setor, abaixo apenas de Estados Unidos e do Japão. O Brasil, no entanto, ainda se mantém a margem desta cena de produção, embora tenha o quarto maior público consumidor do mundo. Isso ocorre por uma falta de investimento na cultura em ligação com a economia criativa e outros setores. O ministro Juca também pontuou que há frágeis estatísticas sobre o segmento de jogos digitais, o que dificulta o seu mapeamento.

No evento foram mencionados números da Organização das Nações Unidas (ONU) que indicam que a economia da cultura já representa 7% do PIB mundial. No Brasil, o IBGE afirma através de levantamento que há dez anos as famílias gastam 7% do orçamento no consumo de bens e produtos culturais. No entanto, para a Conferência das Nações Unidas Sobre Comércio e Desenvolvimento (Unctad), a produção cultural brasileira corresponde a 2,84% na composição do Produto Interno Bruto nacional. Ou seja, há ainda uma baixa produção local para o consumo, que é predominantemente de importados.

As informações são do Ministério da Cultura, divulgadas pelo pesquisador, jornalista e mestrando Pedro Santoro Zambon.

Acompanhe Geração Gamer no Facebook e no Twitter.

 

Anúncios
Padrão

10 comentários sobre “Videogames podem descentralizar o desenvolvimento do Brasil, diz ministro Juca Ferreira

  1. Mariana Bonfim disse:

    *Descentralizar seria um termo melhor… O título dá uma ideia totalmente errada sobre o que está acontecendo… É uma crítica construtiva de jornalista pra jornalista =]

    Curtido por 1 pessoa

      • Eu já escolheria mudar completamente o título, pois independente da palavra, passa a ideia dele estar criticando os jogos. Aliás, cheguei aqui com o link em um grupo de gamers que achavam que ele estava falando mal de jogos justamente por causa do título. Se fosse “Ministro Juca Ferreira quer seguir modelo do Canadá para desenvolvimento de jogos”, ou algo assim, criaria menos confusão.

        Curtir

  2. Ele da um tapa e depois acaricia…
    A industria dos Games vem em constante crescente desde o século passado, o problema é que o Brasil com seu pensamento colonial de séculos atrás, não enxerga a tecnologia e cultura como objeto de mercado, nos restando vender o que a terra nos da, se games nascessem em arvores, ai sim seriamos os melhores, mas…… rsrs

    Temos ótimos desenvolvedores, mas faltam investimentos e com nossas ideias, eu não ficaria surpreso de ver o Brasil entre os Tops…

    Se pegarmos o mais recente Titulo da Rockstar (GTA V), onde somente nos consoles da antiga geração arrecadou mais de 1 Bilhão de dólares em 3 míseros dias, nem filme consegue isso…
    Restam dúvidas que o Ramo dos Games da muito dinheiro?

    Mas como ele disse, isso tira o foco de produção do Brasil, ou seja, é bem provável que não tenhamos nenhum investimento neste setor e vamos continuar perdendo nossos talentos para Países com mais visão.

    Curtir

  3. Vida Privada disse:

    Perfis anti petistas estão compartilhando esta página como se o ministro estivesse se posicionando contra os games. Como a maior parte das pessoas só lê o título, elas comentam o absurdo que seria uma ideia destas e xingam o ministro, o PT, a Dilma e o Lula. É uma corrente de desinformação.

    Que tal colocar um título mais acurado, que reflita com precisão o conceito que fica claro na matéria? Algo como “O mercado de videogames brasileiro ainda não encontrou o seu caminho, diz Ministro Juca Ferreira”.

    P.S: Mesmo mudando o título, as mensagens compartilhadas no facebook manterão o título antigo, ou seja, o mal já está feito. Recomendo um pouco mais de cuidado na próxima vez.

    Curtir

  4. Pingback: 5 novidades que mexeram com a cena brasileira de games – 23/05/2015 | Geração Gamer

  5. Pingback: Os 10 posts mais lidos de 2015 | Geração Gamer

  6. Marco Aurélio Stacul Siqueira disse:

    Essa notícia é passado, mas os governantes continuam com essa mesma mentalidade. O que realmente importa pra desenvolver este pais que é educação, saúde e lei eles não falam. Mas sediar Copa e olimpíadas num país em crise é que acho absurdo…
    E por falar em desenvolvimento de jogos, o Brasil vai bem, obrigado.

    Curtir

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s